sábado, 26 de dezembro de 2015

JÁ CHEGOU O VERÃO, CALOR NO CORAÇÃO....

E eu estou morrendo... De calor.... Totalmente!!!!!!!

Oi, Pessoas!

Pra quem não sabe, eu moro na Cidade Maravilhosa (que não anda tão maravilhosa.... Infelizmente..). E aqui já deixou de ser Rio 40º há muito tempo! Por aqui, os termômetros estão batendo, sem brincadeiras, 47ºC (Av. Antônio Carlos, centro da cidade, semana passada). Mas a sensação térmica passa dos 50ºC, dependendo do local onde você esteja).

Fiquei pensando nas crianças e nas grávidas... O quanto eles sofrem nesta época do ano! Assim como eu, que estou bem acima do peso ideal.... Então, resolvi dar algumas sugestões por aqui!

As grávidas devem tomar muito cuidado com o calor!!! Primeiro porque, sem protetor solar, muitas manchinhas podem surgir. Isso é verdade sim! Não aconteceu comigo, mas já aconteceu com uma conhecida minha.

Outra coisa é a pressão! Quem tem pressão baixa, então... Lascou-se! Ano passado, grávida do João, eu gastei horrores comprando garrafinha de água na rua. Mas aí vem a pergunta: "Por que você não carregava água na bolsa?". A resposta é muito simples: Porque não consigo beber água em temperatura ambiente (ou fervendo - porque, dentro da bolsa era quase certeza disso acontecer!!!). Pra mim, bebida tem que estar estupidamente gelada. Mas muito gelada mesmo!!!

Ah, também chupei muito picolé e sacolé!!! E, em situações de desespero, eu cheguei a chupar gelo! E não, você não leu errado... Foi muito bom para os enjoos matutinos (na gravidez do João, eu enjoei muito!).

Para as mulheres que incham os pés e as pernas, mas, como eu, não conseguiam sequer imaginar usar as meias de compressão, minha sugestão é: depois do banho gelado, pernocas pra cima. Peça ao companheiro uma massagem com um creme hidratante refrescante.... Ajuda bastante!!!

E os bebês?

Bom, para os que ainda estão apenas com o leite materno, vai uma sugestão que vi em alguns sites e achei bem interessante: picolés de leite materno! É isso mesmo! A mamãe tira o leite na bombinha e coloca em forminhas (de picolé ou de gelo) e oferece ao bebê como lanchinho. Super refrescante, sem sair da dieta do leitinho!

Para estes bebês, não ofereçam água gelada ou fria! É só leite materno mesmo!!!!

Para os que já estão com papinhas e frutas, minha sugestão é: além de água fria, sucos diversos de frutas, água de coco, picolé de fruta (principalmente os que as mamães fazem - só de fruta e água mesmo!), sacolé e muito banho!!! Ah, gelatina também é uma delícia para os bebês que já podem comer esta guloseima (converse antes com o pediatra!)!

Estes banhos podem ser: de balde, de mangueira, de piscina, de mar... Aí, vale a imaginação, Pessoas!!! Principalmente nos locais em que já estão faltando água.

O Bolota bebe muita, mas muita água. A Juju não curte muito, mas adora um suco!! Aí, vai da criação da mãe e da criatividade!

MUITO IMPORTANTE: 

INDEPENDENTEMENTE DA IDADE, é de suma importância manter-se bem hidratado!!!

Isso vale para a 3ª idade também!!! Se tem um vovô ou uma vovó por perto, certifiquem-se de que eles tenham sempre algo para beber por perto! Alguns não conseguem se lembrar que precisam se hidratar, então, cabe a você ajudá-los nisso, ok?!

Beijos e até a próxima!!!



Juju na Praia de Copacabana - Dezembro 2014



sábado, 19 de dezembro de 2015

A MINHA INFÂNCIA E A DOS MEUS FILHOS... O QUE MUDOU?!

Oi, Pessoas, bom dia!

Eu estava passando os canais aqui na TV e, de repente, parei no canal Curta! (56, da net). Estava passando um programa sobre as músicas dos anos 80 no Brasil. Foi muito bom rever o Juninho Bill (Trem da Alegria) e o grupo (e ver como ele está diferente hoje!). Super legal rever o Afonso (Grupo Dominó) e relembrar o quanto eu era louca pelo grupo! Ver o Sylvinho Blau Blau e tantos outros cantores, grupos e programas que fizeram parte da minha infância.

Tive uma infância gostosa! Acho que todos que viveram naquela época devem sentir saudades das coisas que viveram ali... São tantas coisas...

Apesar de morar em apartamento, por não ter computador e celular, a criançada descia para o Play para brincar e interagir. Quando tinha muita gente, era pic disso e daquilo (pic alto, pic pega, pic bandeira, pic esconde, pic cola e por aí vai). Quando o grupo diminuía, a criatividade rolava: brincar de escritório, de escolinha.... Isso quando não rolavam as disputas de Banco Imobiliário, Imagem e Ação, Detetive....

Eu quebrei os dentes da frente brincando de polícia e ladrão (as arminhas eram água dentro das embalagens vazias de desodorante). Fiz um galo enorme na cabeça brincando de gato mia com a galera. Levei bolada no rosto, meu irmão abriu o queixo andando de skate e eu sempre arrancava o tampo do dedão do pé ao descer ladeiras de bicicleta nas férias no interior da Bahia.

Eu ia pra escola e voltava para casa sozinha aos 09 anos. Tive festinha no MacDonalds e minhas festas não tinham tema. Era só bexiga, brigadeiro e docinho espalhado pela mesa. Brinquei muito de Barbie, fiz roupinhas para ela e para outras bonecas.

Brinquei de Playmobil e Lego. Via Xuxa, Angélica, Castelo Rá Ti Bum, Sítio do Pica-pau Amarelo, Chaves, Chapolim e, sim, assisti a 1ª versão de Carrossel e me emocionei. Via "Paunk, a levada da breca", "Blossom", Gato Félix, Thundercats, He-Man, She-ra, Topogigio, Fofão, Popeye, Tom & Jerry e Pica-Pau.

Na música, eu curti Xuxa, Angélica, Balão Mágico, Trem da Alegria, Dominó, Menudo, Polegar... Via Mara Maravilha, Xuxa, Angélica, Sérgio Malandro! Morria de rir na "Porta dos Desesperados" e era louca pra ganhar a coleção inteira da Barbie no programa "Porta da Esperança".

Neste programa, o Sylvinho Blau Blau falou algo que me chamou a atenção. Ele disse que, nos anos 80, havia uma preocupação da sociedade em interagir com a criança como criança. Que eles participassem da sociedade, mas conforme a sua idade. Que as crianças não eram obrigadas a consumir lixo (e que ele não estava classificando as músicas de hoje, mas que as músicas para as crianças tinham a linguagem delas). E EU SUPER CONCORDO!

Vamos parar para pensar na TV aberta de hoje: qual programa de platéia que você conhece que seja totalmente voltada para o público infantil (como os da Xuxa, da Angélica eram, por exemplo?). O único programa de TV aberta para crianças, hoje, é o Bom Dia & Cia (do SBT). Tem participação de crianças (pelo telefone ou internet), MAS NÃO TEM PARTICIPAÇÃO DE PLATÉIA!

Nas manhãs da Globo, por exemplo, sequer tem desenho para as crianças. Pra ser bem honesta, na Globo NÃO TEM QUALQUER PROGRAMA PRA CRIANÇA! Não sei da programação da Band e da Rede TV (mas o pouco que sei, também não tem nada pra criança!). No SBT tem mais... Tem Chaves, tem Carrossel e a nova Patrulha Salvadora. E só!

Fim de semana, quem não tem TV a cabo ou Netflix, sofre!

E música?! Qual grupo canta apenas músicas infantis?! Ou é Galinha Pintadinha ou Mundo de Bita (que é novidade). Mas a minha pergunta é sobre músicas para crianças que tenham show com pessoas de verdade, como Trem da Alegria & Balão Mágico?

ACABOU! NÃO TEM MAIS!!!

As crianças de hoje consomem Anita, Ludmila, funk e etc. E sabe o que é pior? Os pais gravam suas crianças dançando de forma sensual e falam: "Que engraçadinho! Vou por na internet!". Não acho graça nenhuma!

Já achei bonitinho a Juju colocar a mãozinha e dançar "pre-pa-ra". Hoje, eu corto. Ela tem 05 anos! Ela não tem que dançar de forma sensual. Ela tem que brincar, correr e se divertir como uma criança.

Esta semana que passou, a Maysa (que já foi apresentadora do Bom Dia & Cia, do SBT) deu uma entrevista dizendo que as músicas que ela canta e dança não são para ser sensuais porque ela ainda é uma pré-adolescente. As pessoas criticaram uma pré-adolescente por não cantar e dançar de forma sensual!!!! Ela foi criticada por agir de acordo com a idade dela!

Em que sociedade vivemos hoje?!

Reclamam da pedofilia, querem matar pedófilos, mas sensualizam ao máximo as meninas. Levam as filhas para a escola com mini-shortinho e maquiagem aos 04/05 anos de idade. Eu não gosto quando a Juju passa maquiagem - reclamo com a minha mãe porque ela incentiva. ELA TEM 05 ANOS, vai ter o momento pra isso.

Deixo pintar a unha, deixo... Só de rosinha. E não é sempre. Maquiagem eu só deixo batom e sombra bem fraquinha em festas (e dependendo da festa!). Poxa, ela é uma criança...

Na TV, ou é Discovery Kids, ou Gloob ou Disney Channel. Na TV aberta, comigo, é SBT (quando não vê algo que eu esteja vendo).

A programação, hoje, é tão apelativa, que pouco vejo. Acompanhei a novela "Os 10 Mandamentos", da Record e ela AMOU ver comigo. Meus filhos não podem ver TV aberta.

Juju adora ir para a quadra do condominio. Mas, hoje, quase não vai. Porque as crianças estão em casa, vidradas na TV, no PC, no tablet ou no celular. Bola, patinete?! Pra quê?!

Minha filha não sabe brincar no Pogo Ball, não aprendeu ainda como é legal brincar de jogos de tabuleiro (coisa que estou querendo mudar - e vou, muito em breve!).

Festas infantis têm que ter 4572-48754865-8964 lembranças para os convidados (não deveria ser o momento de prestigiar o aniversariante?!) e não docinhos e bexigas... No máximo, na minha época, era um mágico - e isso era a sensação!!

Mudou?! MUITO!

E, olhado bem... Acho que mudou pra pior....

Triste isso, né?!

Beijos!


segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

SEXO NA GRAVIDEZ. PODE OU NÃO?!

Oi, Pessoas!

Hoje eu resolvi abordar um assunto que a maioria dos blogs acerca de maternidade não fala. Parece que o assunto é "tabu" ou algo parecido porque quase ninguém posta coisas do tipo e, como a maioria das mulheres fica insegura, eu resolvi abrir a boca!

Então, vamos lá!

A mulher descobriu a gravidez. E aí? Pode ou não continuar tendo relações sexuais com o parceiro? A resposta correta é: DEPENDE!!!!

E não, eu não sou médica. Mas, vou colocar o que eu descobri...

A 1ª coisa que se deve saber, antes de ter esta resposta é: há algum risco na sua gravidez? Porque, se for uma gravidez de risco, sugiro que espere a opinião do obstetra. Ele(a) é a pessoa mais indicada para lhe dizer o que você está apta, ou não, para fazer.

Mas, caso não tenha qualquer risco, minha querida.... A única coisa que lhe impede é a sua cabecinha e a de seu parceiro. Opa! Mas, como assim?!

Ué, vocês pensam que só a cabeça da mulher grávida que entra em parafuso com a gravidez? IIIhhhh.... Sabe de nada, inocente! Tem muito homem por aí que, assim que descobre que vai ser papai, opta por não ter relações sexuais com a mulher.

Alguns homens pensam que vai machucar o bebê, que a parceira não vai sentir prazer, enfim!!! Eles também podem entrar na neura, Gente!! É super normal e mais comum do que se imagina!

Tem casais que, mesmo sem qualquer impedimento clínico, passam os 09 meses da gestação sem qualquer tipo de relação sexual. Na minha opinião (sendo sincera, é claro!), tudo depende do psicológico de cada um!!! Quem tem que estar de acordo são os pais - que são parceiros! E não eu ou o médico!

Temos que lembrar apenas de algumas coisas:

* São 09 meses e mais o resguardo... Vai aguentar quase 01 ano de celibato?
* A mulher está em um momento sensível, cheia de hormônios.Ela pode ter o apetite sexual aumentado ou diminuído. É normal!!
* Se ela virar uma fogueira, vai fazer o quê?!
* Se ela se tornar um iglu, vai fazer o quê?!
* A mulher pode achar que não está bonita.... E o fato do parceiro não a procurar na cama não ajudar em nada!
* Caso a opção seja pelo parto natural,  a relação sexual pode ajudar  (quando estiver próximo ao nascimento) - até mais do que caminhar!
* Inventar diferentes posições durante a gravidez pode ajudar a sair da rotina!

A única certeza que eu tenho é: tudo depende do casal! Não havendo impedimento clínico, o que impedirá será apenas o psicológico dos parceiros!

Boa semana!!


segunda-feira, 30 de novembro de 2015

COM QUANTOS MESES MEU BEBÊ PODE SAIR DE CASA?!

Boa Tarde, Pessoas!

Então.. Ontem foi um dia muito especial! Foi aniversário de 08 anos do meu enteado e nós fomos almoçar no Outback! Como vocês sabem, há mais de 05 anos que não comemorávamos esta data com ele, então, foi um momento super especial para nós. Mas, enfim... Por qual motivo estou falando disso?

Em um determinado momento, João precisou trocar de fralda e, ao chegar ao fraldário, tinha um papai (sim, era o pai! OOooooohhhh!!!) trocando seu bebê. Ele era bem pequeno e a Juju logo ficou encantada... Vi que o papai estava meio sem jeito e fomos, eu e Juju, dando pequenas ajudas. Nisso, comentei que o bebê era fofo e devia ter 01 mês.

Foi então que o papai disse: "Não, ele tem apenas 10 dias. Na verdade, 12 dias."... OOOOOhhhhhh!!!! (Estou ouvindo todo mundo daqui!!!).... Mamães entraram em choque!!!

Nitidamente, ele era um papai de 1ª viagem - pela forma como limpava o bebê e também pelo jeito estabanado no trocador (se bem que eu sou A estabanada em pessoa e não sou mãe de 1ª viagem!). Por isso, fiquei realmente surpresa por ele e a mamãe do pequeno estarem em um restaurante cheio, dentro de um shopping, com um bebê de 12 dias!

Pessoas, vou deixar bem claro: FIQUEI SURPRESA, MAS NÃO CRITIQUEI, NÃO FALEI MAL DOS PAIS, NEM ESTOU CRITICANDO AGORA! Respeito toda e qualquer decisão que os pais tomam sobre suas crias. Eles sabem o que é melhor para os seus bebês!

Quando contei para minha mãe... Rsrsrsrs... Ela falou: "Ele estava pagando promessa ali? O que ele tem na cabeça? Criança não pode sair de casa com tão poucos dias!"

Enfim.... Afinal, a pergunta que não quer calar: quando eu posso sair com meu bebê de casa?!

Bom, eu não sou médica, portanto, não vou lhe fazer uma lista de recomendações, uma lista de proibidos e uma lista de autorizados. Vou falar das minhas experiências, ok?!

Bom, com a Juju, eu esperei até mais de 01 mês pra sair com ela de casa. Primeiro, porque ela já veio pra casa com quase 02 meses. Segundo, porque ela foi prematura e eu não queria arriscar. Optei por seguir os conselhos dos mais velhos (e mais sábios.. Rs! - nem sempre, eu sei!) e ficar em casa com ela por, pelo o menos 01 mês.

Com o João, que nasceu de quase 40 semanas, eu não esperei tudo isso. Acho que eu só esperei tirar meus pontos. Depois, fui ao supermercado e cheguei a ir a um restaurante com ele quando ele estava com quase 01 mês (mas ainda não tinha completado).

Vou dar exemplos:

- Juju fez aniversário 10 dias depois do nascimento do João. Quando ele estava com 11 dias, fizemos a festinha da Juju aqui em casa. O João não ficou no quarto (que fica no andar de cima). Ele ficou no carrinho, na sala. Não deixei ele "passar de mão em mão", óbvio. Mas não escondi o meu bebê no quarto.

- Quando João tinha 20 dias, precisei ir ao fórum despachar em um processo. Ele foi comigo. Na volta, passei no supermercado. Na sessão de frios, ao meu verem com um bebê pequeno, me permitiram passar na frente de todos... Achei muito humana a consideração das pessoas e comprei o que precisava....

Isso faz de mim uma mãe ruim, relapsa, desnaturada? Não! Isso me faz menos mãe? Não!

Isso me fez entender que, apesar das críticas da galera, eu tinha e tenho uma vida. Eu precisava ir ao supermercado, ir a trabalho e ir a determinados lugares e não tinha quem ficasse com o João (e mesmo que tivesse, eu não ia voltar a tempo de amamentar, então, eu levava comigo).

Os médicos recomendam que fiquemos longe de lugares fechados (como shopping, supermercado e etc) por, pelo o menos, 03 meses. Mas, hoje em dia, nem todas as mamães têm como esperar este tempo todo - porque tem milhares de afazeres!

Então, qual o tempo que você tem que esperar pra sair com seu bebê? O tempo que você e o pediatra escolhido por você acham que deve!!! Tenha certeza que, por mais tempo que você espere, vai ouvir críticas de qualquer forma.

O mundo é assim: todo mundo adora apontar os dedos e esquecer que sempre têm 04 apontados para dentro....

Mas, ó, garanto uma coisa: Eu entendo você e, pelo o menos eu, não vou lhe apontar o dedo!

Boa semana!





sexta-feira, 20 de novembro de 2015

JUJU TEM 05 ANOS E AINDA NÃO LÊ?!

Oi, Pessoas!

Muitos vão achar o meu título um absurdo! Como assim que a sua filha tem 05 anos e ainda não lê tudo e não escreve tudo? Ela ainda não sabe cozinhar? Nem fritar um ovo? Como assim que ela ainda não passa suas próprias roupas? Não acredito que a Julia ainda não fala inglês, nem espanhol e muito menos o mandarim!! Bianca, você é uma péssima mãe!

Primeiro, não vou culpar o fato da Juju estar em uma escola pública pelo fato de ela não ler aos 05 anos. Eu poderia alfabetizá-la em casa. Também não vou dizer que acho um absurdo ela não trazer 05, 06 lições de casa todos os dias!

Acho que ninguém entendeu ainda.... JULIA TEM APENAS 05 ANOS!!!!!!!!!

Eu não estou numa disputa de vida com ninguém! Minha filha não está concorrendo a nenhum alto cargo executivo no momento, com salário bem alto. Minha filha está vivendo. Minha filha está SENDO CRIANÇA!

Juju está na Educação Infantil 1. Na minha época, acho que isso era chamado de Jardim I. Em na minha época, as crianças aprendiam as letrinhas no CA (Classe de Alfabetização) quando estavam com 5/6 anos. Ler, ler mesmo, só na 1ª Série (que era com 6/7 anos).

Atualmente, há uma grande concorrência entre as mães (e pais também!) para saber qual filho sabe mais, qual filho aprende mais rápido! Querem que os filhos aprendam a ler e a escrever no mesmo instante em que começam a andar!

Outro dia, eu estava com a Juju em um quiosque de lanches e estavam ali algumas garotinhas da mesma idade dela (por volta dos 04/05 anos). Percebi que elas estavam brincando com um dominó com desenhos de animas e o nome deles em inglês. De repente, elas começaram a falar os nomes e lendo os nomes em inglês.

Por um instante, eu me peguei pensando: "Poxa, a minha Juju não sabe ainda nem ler em português!"... Mas, depois eu parei e pensei: "Caraca! Essas gurias são da idade da Juju. Que horas elas brincam e se divertem?" - sim, eu descobri que passavam o dia inteiro na escola.

Nada contra crianças e bebês passarem o dia inteiro na escola. Juju ficava o dia inteiro na escola até 2013. Mas, em nenhum destes momentos eu cobrei das professoras que ela lesse e escrevesse... Não cobro hoje também! Minha filha tem que ser criança!!!

Ela vai aprender a ler e a escrever, sim! Mas, no tempo dela, com a idade certa! E a idade certa é na alfabetização. No momento, ela precisa ser criança: brincar, correr, jogar bola, brincar de boneca, imaginar o que está escrito no livro, deixar que EU LEIA para ela!

Hoje em dia as crianças já estão ficando "adultas" tão cedo! É roupa de adulto em crianças (meninas que parecem anãs, pela forma como se vestem - e, por favor, sem preconceitos!). É dança sensual para crianças.... Vídeos de crianças dançando e falando como adultos recebem milhares de "likes"!!

Juju vai ter tempo para ler. Juju vai ter tempo para escrever. Tanto tempo que vai escrever milhares de diários, dezenas de cartinhas de amor, centenas de cadernos escolares! Então, por qual motivo eu iria apressar estes momentos?!

Eu não quero e nem preciso que a Juju aprenda a ler e a escrever em plena Educação Infantil!!! Minha princesa vai crescer no tempo dela! Mesmo que hoje ela já esteja agindo como uma adolescente!!!!

Tudo tem seu tempo!! A Bíblia já diz isso há tempos!!!!

Bom final de semana!!

Bianca


quarta-feira, 18 de novembro de 2015

1ª DOENÇA!!

Oi, Pessoas!!!

Eu sei, eu sumi! Mas não foi por falta de querer escrever, viu, Gente?! É que estou assoberbada de coisas pra fazer!!! É casa, comida, crianças, marido, trabalho, família, amigos... Junta tudo e aí: Lascou-se!!!

Bom, esta semana o João ficou doente pela 1ª vez. Digo assim: doente mesmo! Porque ele já tinha ficado meio ruizinho tendo reação à vacina... Mas, desta vez, ele ficou arrasado, tadinho!

Então...  Desde semana passada que ele estava com uma tosse chata! Mas, como na terça passada fomos à consulta mensal com a pediatra e ela havia dito que ele estava bem, eu fiquei mega tranquila.

Mas a tosse persistia. Então, liguei pra pediatra, que me aconselhou a ir para a emergência. Bom, como ele não tinha febre, achamos melhor dar um xarope e esperar a melhora.

No Sábado, a tosse começou a piorar. Na 2ª feira, eu fui trabalhar com ele e percebi que ele estava tossindo ainda mais... Bom, não deu outra: terça ele acordou tossindo pacas e com febre (baixa, mas estava com febre.

Eu tinha 02 audiências inadiáveis ontem. Então, o Papai teve que vir socorrer o bebê. Lá fui eu para as audiências enquanto o Papai ia com o bebê para o hospital.

Aí, como eu estava longe, já sabem, né? Ligação a cada 30 minutos!!! Rsrsrsrs

Enquanto eu não soube exatamente o que o meu Bolotinha tinha, eu não sosseguei.

De acordo com a médica, ele está com um resfriado muito forte (caso não fôssemos ao hospital, poderia se transformar em uma pneumonia!!!!!!!!!). Agora, está tomando medicação e fazendo nebulização.

Pessoas, vocês tinham que ver como o Boltinha estava arriado ontem... Chegava a dar dó, viu?!

Ah, sim...

João fez 07 meses!!!

Em breve, faço um post sobre os avanços dele!!!

Por hoje é só porque estou mais do que enrolada aqui!

Beijos e bom feriado na Sexta!


quarta-feira, 4 de novembro de 2015

COISA DE POBRE?!

Oi, Pessoas!

 Todo mundo sabe que amamentar um bebê é fundamental! Que não existe leite materno fraco. Que ele é essencial para a saúde do bebê, que é o melhor alimento para ele e que, até o 6º mês, ele pode ser o único alimento a ser fornecido para este bebê.

Quase todas as mães do mundo SONHAM em amamentar. Eu me enquadro neste grupo.

Fiquei completamente frustrada por não ter tido este privilégio com Júlia e CHOREI muito quando tive que iniciar o João Pedro no complemento.

Amamentar é um momento único e exclusivo entre mãe e filho(a). São apenas os dois e mais ninguém.

É uma alegria enorme poder amamentar e é uma delícia sentir a boca do seu filhote sugando seu seio... Pra mim, não há sensação mais gostosa!

Aí vem uma louca, chamada "Karina Moreno" e faz uma declaração ridícula e triste no Facebook....

"POBRE FAZENDO POBRICE".... Louca falando loucura! Idiota falando idiotice! Não pode ser nada além disso!!!

Eu amamentaria o João até quando ele quisesse, se tivesse tido como! Seria uma alegria pra mim poder oferecer meu seio para ele e ver jorrar leite para meu bebê. Teria feito o mesmo por Juju - PORQUE OS AMO!

Amamentar é um ato de AMOR e todas as mães que conheço se sentiram muito tristes quando não puderam mais amamentar!

É muito mais prático levar apenas o seio do que aquele "batalhão" de coisas necessários para oferecer a mamadeira!

Aliás, o bolso e as costas agradecem quando se amamenta! Porque, vai dizer que carregar a bolsa cheia de mamadeira, pote com leite, água, etc e tc não é um transtorno? Muito mais prático não carregar nada, né?!

Dizer que o NAN é completamente igual ao leite materno foi a maior burrice já dita por uma mulher!!! Nunca será igual! NUNCA!!!!

Aliás, uma mulher que estuda veterinária e vê que o instinto animal é amamentar, no mínimo, não aprendeu nada na faculdade (ou na vida) ao falar que amamentar é desnecessário!

Não sou a favor de desmerecer as mães que não podem ou não puderam amamentar - por qualquer motivo que seja. Fico possessa com isso! Mãe é mãe e nenhuma é melhor que a outra porque amamentou!

Mas me revolta uma mulher falar um absurdo desses!!!

NÃO SOU POBRE (E NEM RICA) E ADOREI AMAMENTAR!

E faria isso até quando meus filhos quisessem!!!!!!!!!

Essa criatura não sabe o que é amor... E não merece qualquer sentimento nosso, nem mesmo a raiva... Talvez a pena, porque uma pessoa que não conhece o sentido da palavra amor merece apenas isso...

Sei lá....

Bom resto de semana!

http://revistaglamour.globo.com/Lifestyle/Must-Share/noticia/2015/11/mulher-diz-que-amamentar-e-coisa-de-pobre-em-post-no-facebook.html


sábado, 31 de outubro de 2015

TE AMAREI PARA SEMPRE?!

Oi, Pessoas!

Dizem por aí que toda mãe ama seus filhos para todo o sempre e de forma incondicional. Será que isso é verdade? SEMPRE?! A todo momento?!

Sendo bem sincera?!

NÃO, NÃO É VERDADE!!!

Primeiro de tudo: sim, eu sou mãe. E sim, eu sou apaixonada pelos meus filhos. Amo os dois, da mesma forma.

Mas não posso dizer que é sempre e de forma incondicional!

Incondicional, talvez. Porque, o incondicional significa que, não importa o que a pessoa faça, sempre haverá amor. É assim que Deus nos ama. De forma incondicional.

Mas, sempre?! Sempre significa a todo instante, a todo momento - e isso, para um ser humano, é impossível!!!

Amo minha Juju. Ela é a minha princesa! Minha boneca e faço qualquer coisa por ela!

Mas a Juju está numa fase que... Digamos, está difícil!

A Julia tem um temperamento muito, muito forte (e isso ela puxou de mim - e do pai também!). Vejo nela quem eu fui e não quero que ela tenha que tomar "os tapas da vida" que eu tomei para mudar um pouco.

A Juju não consegue ficar quieta. Simplesmente, ela não consegue. Se ela tiver que ficar sentada, ela vai arrumar um jeito de se levantar ou de conversar com a pessoa mais próxima. Ela não consegue brincar de ficar quieta 5 minutos!

E agora, apesar de só ter 5 anos, está parecendo uma adolescente! Cheia de vontades, quer contrariar o tempo todo, faz birra e pirraça e nos testa - ela quer testar nossos limites O TEMPO TODO ultimamente!

E, Gente, eu tenho que confessar: como humana que sou, isso tem me irritado e me tirado do sério em muitos momentos!!! E, nestes momentos, eu não consigo não sentir raiva!

Sim, sinto raiva porque ela quer ser a pessoa "do contra", sinto raiva porque ela quer sair pisando alto e gritando, sinto raiva porque depois disso ela quer bater a porta do quarto. E não, ela não é uma adolescente AINDA!

E a raiva que sinto dela, nestes momentos, é completamente diferente, do nervoso que passo quando preciso trabalhar e o João quer ficar no meu colo - o que me tira completamente a concentração e o foco no que estou fazendo.

Já chorei de raiva por algo que a Juju aprontou. Já conversei. Já deixei de castigo. Já gritei. Já dei palmadas (e, por favor, se for pra criticar, convido você a me substituir por uns 3 dias). MAS NADA TEM ADIANTADO.

Às vezes, me sinto perdida como mãe... Acho que estou fazendo tudo errado, embora, tenho dado o melhor de mim e me esforçado para melhorar a cada dia como mãe.

Mas, confesso, que esta fase está sendo difícil e está demorando a passar! E estou cansada!!!

Agora, ela e o papai estão na rua. Sinto saudades imensas dela (dos dois!). Mas, já imagino que, quando ela voltar, qual vai ser a birra da vez...

Não quero pensar assim... Mas, hoje, isso está mais forte que eu. Peço a Deus que este momento passe, como muitos outros momentos ruins passaram....

Todos os dias, eu penso: "vou fazer isso pra Juju, porque amanhã ela vai estar mais velha e não vai mais querer isso"... Tento aproveitar todos os momentos para curtir minha filha.... E, este foi um desabafo pela birra da manhã...

É claro que, quando ela chegar e me der um abraço, o amor renasce, o carinho vem. Amo minha filha, mas não posso dizer que NUNCA senti raiva dela por ela ter me irritado ou magoado.

Sempre estarei aqui, para ela, por ela. Na verdade, por eles e para eles

Amo meus filhos. E, por eles, sempre quero me tornar uma pessoa e uma mãe melhor....

Perdoem o meu desabafo... Mas, eu, simplesmente, precisava expressar minha frustração no momento...

Vai passar... Um dia de cada vez....

Bom feriado a todos!


quinta-feira, 22 de outubro de 2015

O QUE O TEMPO MUDOU EM MIM?!

Oi, Pessoas!

Antes de ontem aconteceu algo bem chato comigo... E, de imediato, fiquei irritada, frustrada, zangada... E, quem me conhece, já esperaria que eu "explodisse"... Mas não foi o que aconteceu... Eu, simplesmente fiquei calma, respirei fundo e optei por não me estressar naquele momento.

Pedi a Deus, logo depois, que me desse paciência e sabedoria para lidar com aquela situação. E descansei. Descansei no Senhor e esperei o resultado. Naquele momento, uma paz inundou meu coração e me tranquilizei.

Ontem, conversei com meu marido sobre a situação e, juntos, pensamos e refletimos em como aquilo poderia mudar a nossa vida. E sabe o que acabei percebendo? Que aquilo pelo o qual eu senti tanta raiva na noite anterior iria melhorar (e muito!) a minha vida e a de minha família.

Na hora, a raiva me cegou. Não pensei direito. Apenas me zanguei. Mas, diferente do que eu faço habitualmente, eu optei por não discutir, não explodir a minha raiva e sim pedir orientação ao Senhor.

Então, ainda sobre ontem, fiquei conversando com o Carlos sobre as mudanças em minha vida ao longo destes 06 anos juntos... O que mudou em mim, não apenas como mulher, mas como mãe, filha, esposa... Enfim, tudo.

Assim que ficamos juntos, decidimos nos casar logo... Foi tudo muito rápido... A arrebatadora paixão nos levou a decidir pelo casamento de forma rápida. E, logo depois desta decisão, eu engravidei da Juju.

Não tivemos um momento "a dois" de início de casamento. Porque, bem pouco tempo depois de nos casarmos, a Juju nasceu (ela veio antes do tempo, como vocês sabem). E, aí, já éramos 03. Depois do nascimento da Juju, passei por uma depressão pós-parto que virou depressão absoluta por um bom tempo.

Em 2013 veio a morte do meu amado pai e muita coisa mudou em minha vida! Nossa, muita coisa mesmo!!! Então, vamos a algumas percepções que, com a chegada da idade, eu notei em minha vida:

* Como esposa, percebo que minha vontade de sempre renovar nossos sentimentos e avivar nosso relacionamento se tornou uma constante. Percebo o retorno do meu romantismo. Também percebo que estou mais aberta ao diálogo, a ceder, a ser a mulher sábia que a Bíblia tanto fala em Provérbios. Aprendo a ver os defeitos do meu marido e amá-lo cada vez mais apesar destes. Hoje, há mais diálogo e compreensão entre nós dois e isso é muito bom!

* Como mãe, as mudanças são visíveis! Ainda brigo com a Juju mais do que gostaria (e acho que isso acontece, em parte, porque percebo nela defeitos que eu tinha... E não quero que ela sofra as coisas que sofri para amadurecer). Mas, sou mais tolerante, mais paciente e mais compreensiva com ela. Hoje eu brinco com ela, leio pra ela, converso com ela... Hoje eu percebo que ela vai crescer e determinados momentos irão passar, então, quero aproveitá-los ao máximo enquanto eu puder.

* Como mãe do João, percebo que aprendi com a Juju... Sou muito mais paciente com o João do que era com a Juju quando bebê. Também faço muito mais coisas por ele do que fiz pela Juju - como, por exemplo, cozinhar sopinhas, papinhas, purê, frutinhas e desejar que ele tenha uma alimentação melhor - e, realmente, batalhar por isso. Sou mais mãe depois que o João chegou. Mais atenciosa e mais carinhosa - COM OS DOIS!!!

* Como mulher, eu me percebo mais tolerante. Gente, eu sou muito, mas muito possessiva, ciumenta e impaciente. Mas, com o passar dos anos e dos "tapas" que levei da vida, hoje, eu me vejo mais calma e paciente em determinadas situações. Eu consigo ver, claramente, que, simplesmente, opto por não discutir, por não brigar, por tentar entender... (Meus amigos de longa data que o digam!).

* Aprendi a dar amor a quem me ama, a dar atenção a quem é atencioso comigo e a procurar quem me procura. Aprendi a não mendigar amor e atenção. Sei que devemos amar quem nos odeia, mas, isso é algo que peço a Deus todos os dias, porque é algo muito difícil.

* Como profissional, aprendo com cada erro e com cada acerto. Aprendi a me dedicar mais, a correr mais atrás e batalhar junto - a ser mais pró-ativa e buscar o crescimento profissional a cada dia. Aprendi que devo ajudar e a ser ajudada porque preciso das pessoas que me cercam e PORQUE AMO as pessoas que me cercam.

* Como cristã, eu busquei uma Igreja com a qual me identificasse e, ali, conseguisse buscar e ter um crescimento espitual que preciso. Assumi um compromisso com a Igreja e com um ministério. E estou muito feliz com isso.

Enfim.... Estou crescendo e amadurecendo. E peço a Deus que isso aconteça SEMPRE. Porque é sempre bom aprender e crescer.

E sou grata por Deus trabalhar na minha vida porque Ele é o meu Criador e meu Senhor.

Ah, sim... Eu tenho 34 anos... Pra quem não sabe!

Na sua vida.. O que mudou com os anos? Você continua parado(a) no mesmo lugar?!

Bom final de semana!


sábado, 17 de outubro de 2015

ALIMENTAÇÃO DO JOÃO PEDRO

Oi, Pessoas.

Então, como eu prometi, vou escrever sobre a alimentação do João. Não vou comentar sobre a introdução alimentar da Juju porque, naquela época, eu fiz tudo errado. Então, não vou nem tocar nisso.

Diferente da Juju, que eu logo apelei para as papinhas prontas, na alimentação do João, eu decidi que ia fazer diferente. Que ia me esforçar para que ele comesse de tudo e de forma saudável.

Aos 04 meses, a pediatra me orientou a começar com as frutinhas. Elas deveriam ser amassadas ou batidas no liquidificador. O que fosse melhor.

Com a Juju foi tão fácil que eu imaginei que ia ser da mesma forma com o João! Sabe de nada, inocente!!! Nenhum filho é igual ao outro, bobinha!!!Amassei uma banana e fui, na maior inocência, dando para o João.

Quem conhece o Bolota, sabe que ele quase nunca chora.... Mas, nesse dia da banana... Parecia que estavam batendo nele, Gente!! Ele chorou muito! Eu apelei... Tente bater com leite e dar como vitamina, tentei deixar com fome... NADA!!! Ele não comeu de jeito nenhum!

Eu me senti super frustrada.... Até postei no Face... E muitos me incentivaram a a dar outras frutas e não desisir... Demos maçã, pêra, mamão... Insisti, insisti e FOI! Ele começou a comer uma frutinha toda no lanche da tarde...

Geralmente, mamão e banana eu amassava. Maçã e pêra eu raspava com a colher. Não tentei outras frutas a princípio.

Ah, já ia me esquecendo... Todos os dias, ele passou a tomar suco de frutas pela manhã. Dei suco de: laranja, laranja com cenoura e beterraba, água de coco, melnacia, manga.

No 5º mês, a pediatra falou para começar a papinha salgada.... E aí, tudo desandou!

Fiz super animada a 1ª sopa da minha vida... Carninha, batata, cenoura, chuchu, salsinha, cebolinha... E o João?! Não comeu nada!!! Odiou!!! Colocou pra fora, chorou, travou a boca (literalmente!)!!! E lá veio a frustração de novo.

Cheguei a oferecer uma pronta da Nestlé, pra ver se era o sabor da minha. Mas até essa ele rejeitou. E, pra piorar, passou a rejeitar a fruta da tarde...

Continuei insistindo... Passamos a dar comida no colo... Ele passou a comer uns dois dedinhos de sopa (copo de requeijão de plástico como medida). E só.

Um dia, passando o dia na Igreja, resolvi fazer o copo todo e levar no potinho térmico. Brincando, naquele dia, ELE COMEU TUDO!!! Raspou o potinho!!! Fiquei super feliz! Eufórica!!! Ainda mais porque ele não recusou a frutinha no lanche da tarde depois...

A partir daquele dia, ele passou a comer toda a sopinha. E todas as frutinhas. Mas tudo tinha que ser batido no liquidificador.

Fiz papinha de carne e de frango. Com batata, cenoura, chuchu, tomate, cebola, salsinha, cebolinha e por aí vai. E ele passou a comer. No final de Setembro, comecei a oferecer a papinha de forma mais pastosa, menos líquida. E a frutinha também.

Agora, aos 06 meses, o João toma, pela manhã, suco de fruta (procuro sempre alternar os sucos - lanranja num dia, manga no outro, melancia, água de coco, abacaxi, laranja/cenoura/beterraba). Depois, ele almoça (papinha de legumes ou purê com caldinho de feijão - 03 vezes por semana, eu coloco gema cozida amassada).

As papinhas eu faço de batata com cenoura e chuchu (às vezes, coloco um agrião ou brócolis, ou espinafre pra incrementar). Também já fiz de batata doce com outros legumes. Mas a que ele mais gosta é sempre quando a batata se sobressai.

Hoje ele almoçou purezinho de abóbora com caldinho de feijão e gema amassada. E ele RASPOU O PRATO. Gente, ele come bem, viu?! Meu Bolota está emagrecendo, mas comendo só coisinhas saudáveis que a mamãe aqui prepara!

No lanchinho da tarde, é sempre fruta: Banana, maçã, mamão, pêra. E agora tenho misturado sabores: às vezes coloco ameixa (preta ou vermelha), uva... E ele come bem também! Tem dias que come um potinho (de requeijão, daqueles de plático) inteiro!!!! Mas, na maioria das vezes, ele deixa um pouquinho (uns dois dedinhos, no máximo).

Agora, de acordo com as orientações da pediatra, estamos tentando que ele jante. Sopinhas. Coisa bem leve. Ainda não consegui. Ele rejeita, então, eu dou leite. Não deixo com fome. Mas, vou insistindo. Quem sabe, né?!

Meu conselho: siga sempre as orientações do pediatra de sua confiança e INSISTA!!! Não desista de primeira, como eu fiz com a Juju.

Nem sempre o João aceita tudo numa boa, mas ofereço outra vez, às vezes, de forma diferente, e vai! Então, meu segundo conselho é: NÃO DESISTA!!

Está na dúvida de como fazer? Nunca fez sopa, como eu? Apele pra nutricionistas, sites sobre maternidades com mães que já passaram por isso e dão dicas de sopa, revistas de culinária!

Eu não uso nenhum tipo de tempero pronto nas papinhas do João. Mas uso bastante salsinha, cebolinha, alho, tomate, cebola e um tico (quase nada mesmo!!!) de sal - e apenas porque a pediatra autorizou colcar uma pitada (e é uma pitada literalmente, tá?!).

Ah, antes que me perguntem: e na rua, como faz?

- Eu esquento a papinha e deixo bem quente. Levo no pote térmico da Skip Hop (É caro? É! Mas vale a pena investir? Vale! Porque a comida fica conservada e, mesmo depois de 03, 04 horas, ela ainda está quentinha).

- A fruta, se for para amassar, levo na bolsa sem descascar e amasso na hora de dar. Caso contrário, preparo e coloco no potinho de plástico. Envolvo com sacolas e levo na bolsa. Muito raramente, eu apelo pra papinha pronta (que também foi autorizada, previamente, pela pediatra).

- O suco eu levo pronto e coloco no compartimento térmico da bolsa.

Mês que vem, ele vai começar a comer outras coisas, aí eu venho contar pra vocês como vai ser, ok?!

Beijos e boa semana!


sábado, 10 de outubro de 2015

06 MESES DO BOLOTA!!!!

Oi, Pessoas!!!

E então.... 06 meses já passaram!!! Passou tudo tão rápido... Ainda ontem meu Bolotinha cabia inteiro no meu colo... Ainda ontem, ele mamava em meu seio... Ainda ontem, ele era tão pequeno, tão frágil....

Ele ainda é pequeno... Ele ainda é frágil... Ele é e sempre será meu bebê Bolotinha!

Mas já se passaram 06 meses... Metade de 01 ano, Gente!!! Muito, muito rápido....

Daqui a pouco, vou piscar o olho e ele vai entrar em casa, apresentar uma garota, dizer que a ama, que quer casar com ela e aí... Bom, aí ele sai de casa.... Tudo em um piscar de olhos.... Exagerada, eu?! Que nada!!!

E o que mudou nestes 06 meses?

João Pedro está com 70,5 cm e 8,210 Kg. 

De acordo com a pediatra, será magrinho e comprido (igual à irmã!).

Ele já dorme a noite inteira! Na verdade, desde os 02 meses e meio, quase 03 meses, que ele dorme a noite toda.

É claro que, de vez em raro (rs!), ele acorda durante a madrugada. Mas, no geral, vai de 20:30/21:00 hs até o dia seguinte. Quando sai da rotina, dorme mais tarde, mas vai até de manhã também.

Ele já faz aquele barulho de besouro há algum tempo... "Fala" um monte... Sorri de montão! E que sorriso lindo meu João tem, Pessoas!!! Adoro o sorriso dele!!!

Às vezes, ele olha quando o chamamos pelo nome. E, às vezes, estica os bracinhos quando o chamamos....

Ele senta sozinha há uns 15 dias... E agora, quando o colocamos no chão ou na cama, ele senta, deita, senta de novo, rola... Tudo sozinho... É muito legal quando o colocamos no tapete dele com os brinquedos e ele fica rolando e sentando, puxando os brinquedos pra lá e pra cá!

João também "tenta" ficar em pé. Ele se apoia na grade do berço e faz força pra ficar de pé. Quando tentamos colocá-lo sentado, muitas vezes, ele se estica todo, ficando em pé, mostrando que não quer sentar.

Raramente o João chora... E quando ele chora, eu me arraso e tento resolver logo a situação. Porque sei que, quando ele chora, é porque está se sentindo incomodado MESMO!!

Na alimentação: de manhã, toma leite bem cedo e depois um suco de fruta. Almoça papinha/sopinha feita pela mamãe. Agora, no almoço, acrescentamos caldinho de feijão e gema de ovo (03 vezes por semana). À tarde, frutinha. E agora, estamos tentando que ele jante uma sopinha. Depois disso tudo, uma mamadeira e cama!!!

Diferente da irmã, João está comendo super bem! Ainda vou fazer um post sobre a alimentação dele e como foi difícil a introdução dos alimentos na dieta dele.... Tive que ser (na verdade, ainda tenho que ser!) super persistente!!!E digo: tem valido a pena!!

Bom, é isso!!!

Bom Domingo e bom feriado, Pessoas!


domingo, 4 de outubro de 2015

DOEU EM MIM TAMBÉM!!!!

Olá, Pessoas!!!

A semana está começando e, por aqui, as coisas continuam super corridas... Esta semana estou cheia de coisas pra fazer... João faz 06 meses no Sábado e vamos fazer um bolinho pra comemorar... Então, lá vamos nós preparar tudo pra Sábado e pro feriado...

Bom, hoje eu vou falar sobre uma coisa que doeu, doeu muito... Mas eu acho que toda mãe e todo pai já passou por algum momento assim com os filhos...

Na Sexta, minha mãe não pôde ficar com as crianças, então, eu tive que levá-las comigo para o trabalho. Todo mundo sabe a trabalheira que é sair com bebê, né?

Pra ajudar, o bolinho do João, que até então não tinha tema, passou a ser com o tema do Homem-Aranha. Então, lá vai a mamãe aqui, com os dois, pro Saara comprar as coisas pra decorar um pouco a micro festinha.

Gente, a Juju super se comportou neste dia. Foi um amor, sabe?! Super me ajudou a cuidar do João, a procurar as coisas pra ele... Enfim, foi um amor de filha, super comportada.

Então, eu e o Carlos decidimos que deixaríamos ela abrir uma das Barbies ou iríamos dar um roupinha de Barbie pra ela. Para que ela se sinta valorizada, sabe?!

Mas, então, veio o Sábado.... Ainda não tínhamos falado pra ela do presente.. Nós íamos ao super mercado.

Bom, a Juju, como vocês sabem, tem o cabelo muito fino e bem cacheado... Então, ele estava bem cheio e "revoltado"... Ela me pediu pra fazer um rabo de cavalo e eu fiz. Só que não ficou legal. Então, pedi que ela pegasse a escova para que eu fizesse um bonitinho.

Pronto!!!!

Começou uma guerra aqui em casa!!! Foi um tal de chorar, de bater pé, de reclamar... Até que eu não aguentei e explodi. Acabei dando uma palmada nela. Ela saiu batendo a porta e dizendo que ia para o quarto dela.

Não, a Juju não é uma adolescente. Ela tem 05 anos!!!!!!

Quando ela voltou, ela estava mais calma. Mas, foi só falar em pentear o cabelo que a guerra começou de novo. Desta vez, não dei palmada. Levei ela ao banheiro e penteei na marra mesmo.

Em pouco tempo, ela parou de chorar e fomos para o mercado.

Não posso mentir, Pessoas. EU FIQUEI CHATEADA. FIQUEI COM RAIVA.

Senti-me triste, frustrada, zangada. Um misto de emoções e, por algum tempo, evitei falar com ela. Evitei mesmo. Porque ela havia me deixado triste.

Então, deixei a Juju de castigo.

Naquela noite, nós fomos ao shopping. Fomos eu, Carlos e João. Deixei a Julia em casa.

Antes de sair, quando eu estava dando frutinha pro João, ela começou a implorar pra ir. Ela percebeu que íamos sem ela. De verdade. Não era uma ameaça. Era uma realidade.

Foi um tal "Mãezinha, por favor, me deixa ir", "Mamãe, eu vou ser boazinha", "Você é a minha princesa, Mamãe", "Eu vou acalmar o João pra você, Mamãe", "Eu faço tudo o que você quizer, Mamãe"....

Gente, doeu... Fundo... Doeu demais...

Eu confesso que, depois de sair de casa, eu chorei. Eu saí triste. Pensei nela o tempo todo e trouxe um lanche pra ela.

Doeu nela? Com certeza!

MAS TAMBÉM DOEU EM MIM!!!!

Ela chorou. Eu chorei (longe dela). Mas foi necessário!!!

Se eu voltasse atrás e deixasse ela ir... Ela nunca entenderia que as atitudes dela geram conseqüências e eu "perderia" todo o respeito... Ela ia achar que bastava pedir desculpas e pronto. Ficava por isso mesmo!

Pode ser que eu receba muitas críticas por não ter cedido ao choro, que me achem uma mãe cruel... Mas não sou.

Tenho dado o meu melhor para os meus filhos e tento, a cada dia, ser uma mãe melhor.

Mas, vai dizer que, lá no fundo, você nunca sentiu raiva da birra do seu filho pequeno que se acha um adolescente?

Vai me dizer que nunca doeu em você aquela palmada que você acabou dando?

Vai dizer que nunca doeu em você o castigo que você aplicou?

SOU HUMANA!!!

Tenho todos os sentimentos inerentes a um ser humano! Raiva, frustração, dor, alegria, tristeza, amor, paixão...

Então, por favor, se vai vir com 07 pedras e me acusar de ser uma mãe ruim: pare por aí. Eu já chorei muito ontem por tudo o que aconteceu.

E, de diferente, acho que só tiraria a palmada. Porque eu daria o mesmo castigo. Ainda que eu chorasse de novo.

Ah, sim... O resultado?! A Juju, hoje, está um amor. Foi pra casa do amiguinho e não brigou com ninguém, super se comportou. No almoço, comeu tudo, sem eu ter que falar nada.... Está um amor....

Doeu nela? Sim. Doeu em mim?! Sim. Valeu a pena?! Não tenho a menor dúvida!

Boa semana!


domingo, 27 de setembro de 2015

TUDO AO MESMO TEMPO... E AGORA!

Oi, Pessoas!

Sei que estou sumida... Mas é que as coisas ficaram realmente corridas por aqui... E, como eu sei que vocês querem saber o que está acontecendo, eu digo:

"Aconteceu, virou manchete"... Ridícula a brincadeira, eu sei...

Bom, vamos lá! O que aconteceu?! Una o fato de eu ser advogada (que advogada, que corre atrás e ainda faz diligências - trabalhos terceirizados), mãe de 02 crianças (uma de 05 anos e outra de 05 meses), esposa, cozinheira, lavadeira, filha, madrasta, amiga....

Gente, meu dia tinha que ter umas 40 horas... Se bem que, do jeito que as coisas andam, eu acho que ocuparia estas horas e ainda pediria mais algumas....

Então, agora não temos mais ninguém em casa pra fazer comida, lavar tudo, arrumar tudo... Então, temos que fazer de um tudo - ao mesmo tempo e agora!

Antes de sair de casa, eu tenho que: arrumar o nosso quarto, fazer o suco do João e deixá-lo fora da geladeira, fazer o leite da Juju, separar a roupa do João (mesmo quando ele fica de fralda o dia todo! Porque, quando vai levar a irmã na escola, ele vai de roupinha... Nada de sair peladão!!!) e o uniforme da Juju. Também separo a frutinha do lanche do Bolota, além de colocar a carne da janta para descongelar.

Tenho que fazer todo o meu trabalho até às 16:20 (isso, dependendo de onde eu esteja, porque, se estiver em diligência em local distante, tenho que voltar mais cedo) - porque é o tempo pra ir buscar a Juju na escola.

De lá, quando não tenho que ir passar algumas horas no supermercado (:-( ) ou ficamos um pouco no parquinho, retornamos pra casa. Aí, é o momento dela lanchar e tirar o uniforme e eu ficar um pouco com o Bolota.

Depois, a mamãe aqui faz o jantar de todos - papai e filhota. Depois de jantarmos juntos, arrumar a cozinha, ferver a água de lavar as mamadeiras do João e as de fazer o leite dele. Depois disso tudo, o que eu faço?!

Vou colocar as roupas de molho, pra lavar no dia seguinte (meias, roupas íntimas, camiseta de escola e as roupinhas/paninhos do Bolota). Depois disso tudo, se ainda tiver trabalho, vou pro computador. Caso contrário, passo as roupas que posso e vou deitar.

Gente, neste meio tempo, tenho que arrumar um jeito de ver e responder recados (de clientes e amigos, da família também), comprar isso ou aquilo que as crianças precisem, organizar os eventos da família, ajeitar tudo que preciso em casa, ler os livros que quero ou ver algum filme que me interesse - ah, e, é claro, ver minha novela: "Os Dez Mandamentos" (amooooooo!).

Entenderam o motivo do sumiço?

Neste fim de semana, a Juju participou do 1º Acampadentro em nossa Igreja e, sobre isso, falo pra vocês no próximo post!

Porque agora, tem uma mocinha aqui me "perturbando" querendo o leite dela....

Boa semana!


quinta-feira, 17 de setembro de 2015

MÃE DE MENINO X MÃE DE MENINA

Oi, Pessoas!

Muitas pessoas dizem que todas as mulheres querem ter pelo o menos uma filha. Conheço algumas mulheres que, realmente, por desejarem muito ter uma menina, tentaram várias vezes e tiveram 3, 4 filhos.

Mas também conheço algumas mulheres que queriam muito ter um menino (confesso que não é a maioria, mas... elas existem!!!).

Agora, a grande maioria quer um casal de filhos. Talvez para ter as duas experiências, não sei... Cada mulher é de um jeito!

Como eu já contei antes, quando eu e Carlos ficamos juntos, queríamos muito um casal de filhos. Eles já tinham até nomes escolhidos. Mas, quando eu engravidei pela segunda vez, começamos a desejar uma menina - talvez pela experiência com a Juju. Mas veio o João e ele é a coisa mais linda, mas gostosa, mais fofa da mamãe!

Gente, sou apaixonada pelos meus filhos!!! Amo os dois de forma infinita! Acho que um dos maiores medos, que é o de não conseguir amar igual se torna bobo... Porque a gente aprende a amar de forma infinita os dois!

Bom, e qual é melhor - ser mãe de menino ou de menina?

Sinceramente? Sei lá! Adoro ser mãe de menina, mas também estou adorando ser mãe de menino!!!

Ser mãe de menina é:
 
- Ter que aprender a fazer 7456702465247467065 penteados diferentes e usar os mais diversos tipos de fivelas de cabelo, tiaras, "xuxinhas" e por aí vai.
- É conhecer o universo das princesas - saber o nome de todas elas e suas estórias.
- É brincar de boneca (as de brinquedo e a de carne e osso)
- É aprender a combinar as cores da saia, com a blusa, com o sapato....
- É saber que terá sempre uma centopéia em casa (nem tente imaginar quantos sapatos as meninas PRECISAM!).
- É saber que, com o tempo, você, mãe, perderá todos os batons que tem, verá seus saltos em outros pés... (Meninas adoram se vestir de mocinhas)
- É ver sua filha se arrumando toda para ir para a escola (aqui em casa chega a ser um ritual!).
- É brincar de cabelereira, de maquiadora,
- É ter sempre uma companheira pra ir ao salão.

Ai, gente, é tanta coisa!!! 

Ser mãe de menino é: (Ainda estou aprendendo, tá?)

- Saber que basta uma camiseta, uma bermuda e um par de calçados para sair.... Ou seja, bem mais rápido para arrumar.
- Brincar de bola de várias formas.
- Fazer coleção de carrinhos e brincar com eles (de Hot Wheels em diante!).
- Saber que existem inúmeros super-heróis e saber o nome de cada um deles (essa fase eu ainda não entrei, mas sei que logo, logo, ela chega).
- É aprender que o mundo pode ser azul, verde, amarelo, vermelho....
- É saber a diferença entre camisa, camiseta, blusa pólo e etc...
- É saber, bem mais rápido, o que é receber um jato de xixi no rosto!!!! Rsrsrs
- É aprender que, se não colocar o piu-piu pra baixo, certamente, vai vazar....
- É ter sempre um protetor com um olhar de admiração...

Bom,....  Tem muito mais coisa que a gente aprende com o tempo....

Acho que, o mais importante é: a gente aprende a amar cada um deles, com seus defeitos e com suas qualidades.... Sabendo que eles são pessoas diferentes, com personalidades diferentes....

Amo ser mãe de menina... E amo ser mãe de menino!!!!!

Boa semana!

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

A MÃE QUE EU SOU X A MÃE QUE QUEREM QUE EU SEJA!

Oi, Pessoas!

Semana passada eu falei sobre as diferenças dos filhos - que nenhum deles seria igual ao outro. Talvez, se você tenha 3 ou mais, alguns sejam parecidos, mas iguais, NUNCA!

Hoje eu quero falar sobre a mãe que eu sou.

Primeiro de tudo: Apesar de desejar ser aquela mãe de comercial de televisão (perfeita, paciente, super capaz de solucionar todo e qualquer problema), EU NÃO SOU! Simplesmente porque sou humana e isso faz de mim uma mulher IMPERFEITA.

Isso mesmo, você leu certinho: NÃO SOU MÃE DE TELEVISÃO, DE COMERCIAL, UMA SUPER PERFEITA MAMÃE!

Sou uma mulher que, como o nome do blog diz, está aprendendo a ser mãe. Sim, todos os dias, Julia e João Pedro me ensinam mais sobre ser mãe. Assim como o Jean, a cada final de semana, me ensina a ser uma boadrasta.

Sei que a maioria de nós, mães, está sempre se comparando às outras mães. Comparando nossas atitudes, a forma como reagimos às birras, a forma como ensinamos, damos carinho. Comparando o desenvolvimento dos nossos filhos.

Muitos esperam de mim (e de diversas mulheres que conheço) a mãe perfeita: Aquela que sempre terá paciência quando o filho fizer um auê de pirraça no meio do shopping lotado na "Black Friday", aquela que sempre terá a resposta certa para todas as perguntas dos filhos, aquela que terá toda a sabedoria do mundo para lidar com as brigas entre irmãos, aquela que nunca se aborrece quando o bebê joga toda a comida no chão e ainda limpa sorrindo...

Pessoas, sou humana!!!!!

Eu me irrito quando a Juju faz pirraça, sim! Eu me estresso no trabalho e já descontei na Juju (uma ou duas vezes, mas já fiz!). Já chorei de nervoso e cansaço quando o João não quis dormir por nada no mundo e eram 3 da madrugada! Já fiquei chateada porque o João cuspiu todo o mamão na roupa e me estresso muito com a Juju porque ela enrola pra comer.

São coisas banais e triviais.

Chorei muito quando tive que introduzir leite artificial pro João. Porque me achei menos mãe, menos mulher, Afinal, o esperado (POR TODOS), era que eu amamentasse até os 06 meses. Eu sei o olhar que recebo quando vêem o João com mamadeira e sabem que ele tem menos de 06 meses. Eu sei o que passa na cabeça da pessoa na minha frente.

E vou mandar uma real:

* Não sou menos mãe porque tive parto cesárea (assim como nenhuma mulher é mais ou menos mãe porque teve parto normal ou humanizado).

* Não sou menos mãe porque tive que introduzir leite artificial para o João e para a Julia (assim como nenhum mulher é melhor mãe ou pior mãe por ter amamentado).

* Não sou menos mãe porque me irrito quando meus filhos fazem pirraça (assim como não é mais ou menos mãe aquela que tem mais paciência que eu).

* Não sou menos mãe porque quero que o João tenha uma alimentação mais natural (da mesma forma que não é melhor mãe ou pior mãe aquela que introduz papinha da Nestlé ou outra marca para o filho).

* Não sou menos mãe porque dou refrigerante para a Julia (assim como você não é mais mãe ou menos mãe porque só oferece sucos naturais para seus filhos).

* E a lista segue!

Cada mãe sabe o que é melhor para seus filhos, para seus bebês! Então, não venha me criticar por eu ser humana.

Não espere que eu seja a mãe perfeita porque MÃE PERFEITA NÃO EXISTE!!!!!

Existem mães aprendendo a cada dia. Existem mães que erram e aprendem com seus erros. Existem mães que acertam porque aprenderam com os erros de outras mães!

O que existe no mundo é: MÃES, IMPERFEITAS, tentando sempre acertar e fazer o seu melhor.

Então, antes de dar palpite, antes de criticar, antes de apontar, lembre-se: ALI EXISTE UMA MÃE - Uma pessoa repleta de sentimentos!!!

Boa semana!!!




quarta-feira, 2 de setembro de 2015

FILHOS COMPLETAMENTE DIFERENTES!

Olá, Pessoas!

Quando temos um bebê, nossa mania é comparar nossos filhotes com os bebês dos amigos e das diversas mamães cibernéticas, certo?! Ou vai me dizer que nunca se pegou consultando aquelas listinhas do que os bebês deveriam fazer com "x" meses?!

Atire a primeira pedra a mamãe que nunca falou: "poxa, mas o filho de fulana começou a engatinhar com 01 mês! Quando meu bebê vai engatinhar tb?" - tudo bem! Exagerei, mas quem nunca?!

Bom, quando se tem 02 filhotes, como eu, as mamães costumam comparar um com o outro. Ah, se um falou cedo, o outro também vai. Se engatinhou cedo, o outro também tem que fazer isso logo....

OPA! PODE PARANDO POR AÍ!!!!!!!!

Primeiro, porque cada criança é de um jeito! Apesar de virem, em muitos casos, do mesmo pai e da mesma mãe, são DNA's diferentes, são pessoas diferentes, é tudo diferente! O desenvolvimento de um NUNCA é igual ao do outro.

E por quê cargas d'água eu estou falando disto?! Porque eu mesma faço este tipo de comparação!

Detalhe: a Juju nasceu de 29 semanas - demorou a andar (ela não engatinhou, ela se arrastava feito minhoca - vide posts anteriores), demorou a falar e precisou de fono pra desenvolver a fala. Também precisou de sessões de psicomotricidade, para melhor desenvolvimento. Nada além disso!

Aí, com o João, que, com 04 meses, rola pra todo lado, pega os objetos e morde, "fala" pra caramba, sorri pra todo mundo... Fico tentando lembrar destas coisas com a Juju e me lembro como tudo demorou pra acontecer....

Mas, acho que a maior lição veio na introdução alimentar.

A Juju, assim como o João, com 04 meses, teve a indicação de começar com as frutinhas. De manhã, como forma de suco e, na parte da tarde, frutinha amassada ou raspada.

Lembro que, com a Juju foi muito fácil. De primeira, dei a banana e ela aceitou numa boa. Devorou tudo, como se "comesse" isso desde sempre!

Já o João.... Putz! Tô sofrendo, Pessoas! A primeira tentativa foi um horror! A primeiras, não! As primeiras!!! Era fruta pra tudo quanto era lado, mas nada dele aceitar! Juro, entrei em desespero!!!

Mas não desisti!

Com a Juju, eu fiquei com preguiça e parti muito para as papinhas prontas. Mas com o João eu quero (e vou!) fazer diferente. Quero tudo natural e vou fazer assim!

Já demos pera, maçã, banana, maçã - todas amassadas. De suco: melancia, laranja, água de coco, laranja com cenoura e beterraba.

E, nisso tudo, o que eu aprendi foi: Só porque com um foi rápido, com o outro pode ser lento E VICE VERSA!!!!

Cada pessoa é de um jeito, Gente!!! Não tem jeito!!! Cada criança tem seu tempo, sua preferência, seu momento.

E nós, mães, temos é que segurar a nossa ansiedade e esperar o momento de cada um de nossos bebês!!!

PS.: Só lembrando que, caso a criança esteja demorando demais a se desenvolver, vale a pena conversar com o pediatra pra ver se está tudo bem ou se a criança precisa de um apoio. Mas sempre lembrando: NÃO APRESSE SEU(SUA) FILHO(A)!!!! Tudo em seu tempo, ok?!

Boa semana!


quarta-feira, 26 de agosto de 2015

A DIFÍCIL ESCOLHA DOS NOMES!

Boa tarde, Pessoas!

Quando nós, mulheres, ficamos grávidas, uma das primeiras perguntas que fazem, logo depois do básico "É menino ou menina", é se já escolhemos o nome.

Não sei como foi para você, mas, eu, desde pequena, tinha na minha cabeça que queria um casal de filhos. O nome deles seriam: Lucas e Rachel.

Oi?! Mas estes não são os nomes dos meus filhos, certo?!

Pois é... Deixa eu explicar....

Sempre sonhei com uma menina chamada Rachel. E tinha que ser assim: com ch! Não queria Raquel, queria Rachel.

Então, minha afilhada nasceu e a mãe dela colocou o nome de Rachel. Pois é, com ch!!!

E não, não fiquei chateada!!! Até porque, eu amo minha afilhada. mas, obviamente, decidi que este não seria o nome da minha filha.

Queria, então, o nome de uma mulher que tivesse uma história de amor bíblica. Escolhi que seria Rebecca. E com c!

Aí, veio a era do computador, das salinhas de bate papo da UOL e eu usei o nome "Rebecca - RJ" como nick name por muito tempo. Fiquei conhecida com este nick - as pessoas ligavam pra minha casa pedindo pra falar com Rebecca (Imaginem meu pai falando: "Não tem nenhuma Rebeca aqui")!!! Rsrsrsrrs

Nisso, minha prima (irmã da minha afilhada) engravidou. Adivinhem o nome do filho dela?! Lucas!!!!!

Ah, desisti!!! Decidi que não ia mais escolher nome nenhum até ficar grávida.

Mas aí, o tempo passou. Eu e Carlos nos reencontramos, nos envolvemos e o resto você já leu aí atrás. E, nos nossos planos, lá no início, era ter um casal de filhos. E eles seriam: João Pedro e Júlia. De preferência, nesta ordem: um menino e uma menina.

Eu engravidei logo. Veio a nossa Júlia e decidimos que não teríamos mais filhos (por causa de toda a complicação que teve no nascimento dela e do nosso sofrimento). Mas, o futuro a Deus pertence, né?! Engravidei de novo.

E torcemos para os planos mudarem e vir outra menina. Seu nome, à princípio, ficou entre Carolina e Catarina. Juju escolheu que seria Carolina. Tudo bem.

Mas Deus honrou nossos planos primários e nos deu o nosso amado João Pedro!

Nossos planos, lá do início, estavam completos! Tivemos nosso casal (em ordem inversa). Nosso João Pedro e nossa Júlia (o Carlos tem o Jean Victor, do relacionamento anterior dele).

Bom, e daí?! Daí que muitas mulheres se sentem inseguras e não conseguem decidir o nome de seus filhotes!!!

Como advogada, posso dizer que já vi de um tudo por aí!! Gente, de um tudo MESMO! Já vi nomes como:

- Adabex
- Band Aid
- Uóxinton
- Maicol
- Romenoroildo

E por aí vai!

Atualmente, os cartórios têm o poder de vetar nomes que, no futuro, possam vir a gerar constrangimento para a pessoa. E ISSO É MAIS COMUM DO QUE SE POSSA IMAGINAR!!!

Antes de sair juntando nomes, sílabas do pai e mãe, homenagear avós e etc, pensem bem, ok?! Sei que é uma decisão pessoal... E, aponte o dedo quem nunca quis ter outro nome?

Quando eu era criança, sonhava que ia trocar de nome assim que tivesse capacidade jurídica. Queria me chamar Angélica. Vai entender!!!!

Pra ajudar algumas, segue a listinha dos 10 nomes mais registrados em 2014 (de acordo com a revista Exame - na lsita deles estão os 100 mais - http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/os-100-nomes-mais-comuns-no-brasil-em-2014):

MENINOS

1 - Miguel
2 - Davi
3 - Arthur
4 - Pedro
5 - Gabriel
6 - Bernardo
7 - Lucas
8 - Matheus
9 - Rafael
10 - Heitor

MENINAS

1 - Sophia
2 - Alice
3 - Julia
4 - Isabella
5 - Manuela
6 - Laura
7 - Luiza
8 - Valentina
9 - Giovanna
10 - Maria Eduarda

Agora, é com vocês!!! Como escolheram o nome de seus filhotes?

Boa semana!


segunda-feira, 17 de agosto de 2015

06 ANOS DE AMOR!!!

Bom dia, Pessoas!!!

Ontem, eu e Carlos comemoramos 06 anos juntos. Seis anos que estamos juntos como namorados. E o nosso maior presente foi comemorar em família COM A FAMÍLIA COMPLETA!!!! Sim!!!!!! Para alegria geral da família, anuncio a você, oficialmente, que o Jean voltou a frequentar nossa casa!

Foi um dia de grandes emoções: os 03 irmãos reunidos, o Jean e o João se conhecendo, todos os filhos juntos, unidos. Existe emoção maior?! GARANTO QUE NÃO!!!!!!!

Assim, resolvi fazer um post dedicado ao nosso amor - contando a nosso história.

Em 2005, Carlos e eu nos conhecemos pelo Par Perfeito (pra quem não sabe, este é um site de encontros). Pois é, eu tinha apelado!!! Rsrsrsrs!!! E, pelo o visto, ele também!

O nosso primeiro encontro foi no dia 18/10/2005. Ficamos juntos por pouco tempo desta vez. Não eu certo, por minha causa, eu admito.

Em Junho de 2006, nós fizemos uma nova tentativa. Mas, eu estava numa fase muito difícil em casa (problemas pessoais) e não quis abrir isso para o Carlos. Então, quando ele me pressionou, eu saí fora. E, mais uma vez, rompemos.

Anos se passaram e nunca mais nos falamos.

Em 2009, seguindo um conselho do meu psiquiatra na época, escrevi para algumas pessoas do meu passado e, entre eles, o Carlos. E, assim, voltamos a conversar e nos tornamos amigos de novo.

Ele estava em um relacionamento e eu em outro. Mas a amizade cresceu e o sentimento mudou. O carinho de amigos mudou e se tornou amor. E, aí, bom... Aí, resolvemos viver nossa história.

Nossos relacionamentos estavam fracassados quando nos reencontramos e, hoje, vemos que faltava em nós coragem para dar um basta na dor e seguir em frente. E nosso amor fez isso - nos deu força suficiente pra sair de algo que não dava mais certo e construir algo que seria para sempre.

No dia 16/08/2009 começamos a namorar. Carlos veio aqui em casa conversar com meus pais, falar que queria um compromisso comigo e etc.

Duas semanas depois, estávamos de casamento marcado para Janeiro de 2010 - sim, fomos muito rápidos. Decidimos que aquela era a hora de ser feliz. Não iríamos deixar nada nos separar de novo.

Foram momentos difíceis porque quiseram destruir nosso relacionamento. Algumas pessoas foram contra nosso casamento. Mas, não deixamos nada nos impedir de ser feliz. Aquela era a hora.

Em 30/01/2010 nos unimos, oficialmente, diante de Deus e de várias testemunhas. Foi um dia de muita, mas muita alegria!!! Nosso casamento foi LINDO!!!! A cerimônia foi emocionante, a festa foi maravilhosa (todos me falam isso até hoje!). Foi A festa!

Seis anos se passaram e aqui estamos nós: juntos, casados, felizes.

Passamos por dificuldades, por momentos de luta, de dor. Mas também foram muitos e muitos momentos de alegria e risadas.

Hoje, depois do dia de ontem e passar o dia com a família completa, olho pra trás e vejo que tudo valeu a pena. Faria algumas coisas diferentes? Provavelmente. Mas não deixaria de viver este amor por nada no mundo.

OBRIGADA, DEUS, POR TUDO!!!!!!!!!!

Boa semana!!


quinta-feira, 13 de agosto de 2015

04 MESES DE GOSTOSURA!!!

Oi, Pessoas!

Ontem, foi um dia de muitas alegrias! Foi aniversário da minha irmã e foi um dia de vitória nos Tribunais. Uma grande decisão acerca de algo pessoal foi tomada ontem na justiça nos enchendo de grande alegria.

Quem me segue, sabe que passamos por muitos momentos difíceis e delicados, com muitas lutas. Mas, sabe o que eu descobri? Que, mesmo diante de muitas tempestades, muitas turbulências, DEUS NUNCA DORME.

A Justiça de Deus, meus queridos, não falha NUNCA!!!!

O mal que é feito contra nós, filhos de Deus, é visto por Ele e, pode ter certeza, a justiça dEle será feita. Confio plenamente no meu Criador e sei que Ele é capaz de verdadeiros milagres!!!!!!!!!

Eu sei que este blog pode ser lido por qualquer pessoa e não vou expor nomes aqui (porque, como advogada, sei as consequências disso). Mas, meus amigos e pessoas que me seguem, sabem do que estou falando.

Quero dizer que estou muito, mas muito feliz!

Meu João, meu Bolota, completou 04 meses no dia 10/08 e o post de hoje vai ser dele!

O João está se desenvolvendo muito bem, graças a Deus! É um bebê saudável e muito, muito feliz! Vocês têm que ver como é bonito o sorriso do meu Bolota, Gente!!!

O João é apaixonado pela avó Linda, pela Juju, por mim e pelo papai. Não que ele não adore pessoas. Mas, assim que ele percebe é que é um de nós, ele abre um sorriso gigante!!! Sabe aquele sorriso banguela enorme?! Pois é!!!

Ele é muito simpático! Não estranha ninguém (acho que nem é fase de estranhar alguém - mas, muitas mamães me contaram que seus bebês, ainda com poucos meses, choravam quando não estavam no colo delas). Para o João, não tem tempo ruim!

Percebemos que ele tem o temperamento do meu pai: está sempre feliz, sempre de sorriso no rosto, tudo está sempre bom. Até quando toma a vitamina (que tem um gosto horrível), o bichinho não chora. Faz uma cara feia, mas logo abre o sorriso de novo.

Ficou arriado com as vacinas de 04 meses e teve febre (assim como na 1ª dose, aos 02 meses). Fiquei bem tocada neste dia, pois, como vocês sabem, eu operei e não pude dar colo pra ele. Fiquei muito sensível neste dia (até porquê a Juju resolveu ficar dodói no mesmo dia! Foi um Deus nos acuda por aqui!).

Vive "falando", ou, como minha mãe diz, "gruindo". Conversa a tarde toda, Pessoas! O mais engraçado é a Juju me perguntando o que ele disse - como se eu falasse o dialeto dele!!! Rsrsrsrsrs

A Juju está na fase de querer conhecer as letras e vive perguntando o que está escrito nas roupinhas do João. Ela sempre acha que é algo relativo à irmã (e fica decepcionada quando não é!).

Bolota está querendo rolar pelos lugares. Já está começando a virar e, dependendo de onde esteja, vira totalmente (em locais inclinados). No berço, vive girando.

Amanhã ele começa a tomar suco de frutas e comer papinhas de frutas. Vou fazer bem diferente de como foi com a Julia. Com ela, dei muita papainha da Nestlé. Com o Bolota, quero dar tudo natural, sempre que for possível. Quero evitar, ao máximo, os industrializados. Quero que ele coma de tudo, Pessoas!!!

João já perdeu bastante roupinhas. Algumas eu dei, outras eu ainda vou dar e algumas pretendo desapegar. Tem roupinhas que nem chegou a usar e já ficaram perdidas!!! :(

Bolota é o bebê mais bem humorado do mundo. Acorda sorrindo. É muito gostoso!!! Receber o sorriso dele logo cedo, ou de madrugada, NÃO TEM PREÇO!!!!!!!!

Aliás, ele tem dormido a noite inteira. Geralmente, dorme às 22, 22:30 hs e vai até o dia seguinte. Tem dias que acorda às 06 hs, mas, tem dias que passa das 08 hs.

Ele está com 66,5 cm e 7,10 Kg. Muito gostoso, né?!

Como eu disse, este 01 mês que terei que ficar sem segurá-lo no colo está sendo difícil para mim porque quero sempre acalentá-lo, aninhá-lo e não posso. Sei que preciso "segurar a onda", mas é dolorido, viu?!

Faltam 21 dias pra eu pegar meu João no colo... Estou contando os dias....

Boa semana!!!


terça-feira, 28 de julho de 2015

ABRINDO O CORAÇÃO....

Oi, Pessoas!

Pois é, este é um momento desabafo...

Pra quem ainda não sabe, eu estou com uma hérnia incisional. Ela está grande, feia e eu vou precisar operar "ontem".... Rs... Bom a cirurgia já está marcada. Será muito em breve... Mas eu estou com medo...

Acho que nem na minha primeira cirurgia na vida eu estive com tanto medo.... E não, não é medo da cirurgia em si....

Confio em Deus e confio no médico que vai realizar a cirurgia. Sendo a vontade de Deus, vai dar tudo certo, tenho certeza!

Meu medo está no depois... No pós operatório... Porque, apesar do médico dizer que é super tranquilo, todas as pessoas que eu conheço que passaram por uma cirurgia de hérnia dizem que não é nada assim...

No meu caso, ainda há a complicação de ter que colocar uma tela. Pois é... O negócio ficou tão feio que vou precisar dela.

Meu medo, então, gira em torno da dor que provavelmente vou sentir, de não pegar nenhum peso por um bom tempo, de depender das pessoas pra fazer muitas coisas (por, no mínimo 01 mês) e de não conseguir trabalhar neste período.

De acordo com o médico, eu vou conseguir fazer tudo e tal... Mas, todos os sites que leio e depoimentos de pessoas que passaram por esta cirurgia me dizem o contrário...

Gente, sou muito ativa... Depender das pessoas pra pegar água ou comida (porque a cozinha é no andar de baixo) ou fazer as coisas pra mim me deixa realmente angustiada... Eu não vou poder nem me secar quando sair do banho (porque não vou pode abaixar por, pelo o menos, 01 mês).

E ficar sem pegar o João no colo? A Juju entende... Mas e meu Bolotinha?! Não vou poder pegar nada que pese mais de 05 Kg no 1º mês, Pessoas!!! Meu João tem mais que isso...

Fico com medo dele esquecer meu cheiro.... Triste por não poder tomar banho com ele durante 01 mês... Não poder dar as mamadeiras - a não ser quando alguém colocá-lo no meu colo, em cima da almofada, pra não fazer peso....

Vai ser 01 mês complicado pra minha vida....

Não vou desanimar, nem me prostrar, podem ter certeza... Mas vai ser angustiante.. Rsrsrsr....

Peço que orem por mim, tá?!

Boa semana!


terça-feira, 21 de julho de 2015

O MUNDO DOS PALPITEIROS!

Oi, Pessoas!

Já repararam como as pessoas gostam de se intrometer nos assuntos que não lhes dizem respeito?! Não estou falando dos outros apenas, não. Estou me incluindo nisso também porque eu não sou perfeita. EU TENTO EVITAR, mas nem sempre consigo.

Sinceramente?! Acho que, se a pessoa não pede a nossa opinião, não temos que dizer o que queremos e o que pensamos sobre determinados assuntos. Primeiro porque pode ofender o outro, segundo porque a forma como dizemos pode não ser a mais agradável.

Na gravidez do João, eu ouvi tantos, mas tantos "palpites amigos"... Era um tal de falar o que eu podia comer, o que eu não podia comer, o que eu podia fazer e quando eu tinha que fazer repouso... Era muitos e muitos palpites... Até se devia ou não fazer chá de fraldas e o que comprar no enxoval eu ouvi...

Agora que ele nasceu, as coisas não mudaram! É um tal de virem me ensinar sobre como cuidar da alimentação do João ou como criá-lo... Que misericórdia!

Não posso dar colo porque vicia... Desculpe, mas se meu filho vai ficar viciado em carinho, ótimo! Carinho, colo não é cocaína. Se ele ficar viciado, beleza!!! Vou adorar dar colinho sempre que eu puder e ele quiser... Daqui a pouco, ele não vai mais querer colo e eu que vou implorar pra ele vir sentar comigo...

Tenho que deixá-lo chorando pra ele não se acostumar a ser prontamente atendido... Ah, fala sério, né?! Não vou deixar meu bebê chorando mesmo!!! Eu o amo e quero que ele saiba que pode contar comigo sempre que ele precisar. Eu, hein!

E não pensem que a Juju escapa!

É um tal de não pode gritar, não pode dar palmada, não pode tirar isso e aquilo, não pode dar presente se faz isso (porque é obrigação)!!! Ai, gente.... Tô cansada, de verdade!!!!

Preciso de apoio e não de críticas! Não só eu, mas todas as mães!!! Vamos parar de apontar o dedo e olhar mais para o nosso próprio umbigo, gente!!!

Vamos apoiar e dar suporte e não sair criticando ou dando palpites sem pedir!!!

Esse final de semana, eu ouvi: "Ué, ele não mama mais no peito?"... Não, não mama... E quem acompanha aqui sabe por qual motivo... Mas, aquele olhar crítico, como se eu não amamentasse porque eu não quero... Fatal!

Eu poderia até não amamentar por opção, mas quem é que pode me criticar?! Ah, qual é!!!

Ninguém sabe o que eu passei, o quanto eu chorei e o que eu vivi e vivo... Então, vamos parar com a língua afiada e viver!!!

Pois é, tô com a corda toda!

Boa semana!


segunda-feira, 13 de julho de 2015

O BANHO DO BEBÊ

Oi, Pessoas!

Primeiramente, quero dizer que hoje eu estou especialmente feliz. Recebi uma notícia muito, mas muito boa. Uma notícia que era aguardada a bastante tempo... DEUS NÃO DORME, só digo isso. Em Agosto, quem sabe, eu consigo falar melhor sobre isso...

Mas, vamos falar do assunto mais importante da semana: o banho do bebê.

Eu tive duas experiências com bebês, como vocês sabem: com a Juju e com o João. No caso da Juju, eu nunca cheguei a dar banho nela no hospital. Sempre eram as enfermeiras. Só fui dar banho nela em casa mesmo. Com o João a mesma coisa.

A diferença é que, com a Juju, eu sequer podia ver as enfermeira dando o banho nela porque, como ela só ficou internada na UTI Neo, na hora do banho e dos procedimentos (pesagem e medicação - ou até cirurgias), as mamães e papais tinham que sair do ambiente. Então, nunca fui além de trocar fralda e dar mamadeira lá.

O João nós vimos o primeiro banho. Foi até engraçado. Eles deram o banho no quarto, com o João enrolado na toalha (de acordo com o hospital, para evitar qualquer choque térmico e etc). Eu nunca tinha visto assim... Só no final que tiraram a toalha dele. No segundo dia, não teve mais toalha e, como eu estava sozinha no quarto com as enfermeiras e o Carlos, tivemos como observar melhor - afinal, eu estava com medo de ter perdido o jeito...

Bom... Minha experiência em casa....

O nosso banheiro é muito, muito pequeno. No box não há a menor possibilidade de caber uma daquelas banheiras com trocador.

Na época da Juju, nós chegamos a comprar uma, mas ela tomou banho ali umas duas vezes, NO MÁXIMO!!! Porque eu colocava a banheira no única espaço possível dentro do banheiro e tinha que deixar a porta aberta. Fora que não era possível fazer qualquer movimento, ninguém entrava ou saía. Então, tinha que encher com balde e esvaziar da mesma forma. UM TRABALHÃO!!!

A Juju odiava banho. Chorava muito. A banheira era gigante pra ela (que saiu com apenas 2 Kg do hospital e super miúda)... Era um trabalho imenso pra nada. solução: comprei uma bacia, higienizei e passei a dar banho nela ali.

É isso mesmo! Bacia em cima da pia, com água morninha, super gostosa e os banhos passaram a ser bons momentos.

Com 02 meses, passamos a dar banho nela no chuveiro. COMO ASSIM?!?!

Desse jeito mesmo!!!!

Eu entro com o bebê e dou banho nele. Lavo a cabecinha, o cabelinho, o rostinho. Deito o bebê no colo e lavo toda a parte da frente. Depois viro, como na banheira e lavo a parte de trás.

E não, EU NÃO TOMO BANHO JUNTO!!!! Dou primeiro banho no bebê, minha mãe ou o Carlos pegam o bebê e depois eu tomo banho.

Foi assim com a Juju e é assim com o João.

João nem cogitei comprar banheira. Seria jogar dinheiro no lixo. Comprei logo uma bacia grande, de bebê mesmo - comprei na loja de bebês. Uma gracinha. Usei 01 mês e meio e nem um dia a mais.

Ele odiava o banho na bacia. Chorava muito, gente!!!

Depois que passou a tomar banho de chuveiro, os banhos passaram a ser momentos de alegria pro João. ELE ADORA!!! Relaxa, ri... É tão gostoso....

Minha dica é: siga seus instintos!

Tem banheira que tem aquela parte de dentro com apoio pro bebê, tem a novidade da redinha de banheira (que dá um super apoio), tem banheira com trocador e sem trocador. E tem mamães que, como eu, não usam banheiras e sim bacias.

Fique a vontade pra me contar como é aí na sua casa.

Boa semana.

Ah, Bolota chegou ao 3º mês. Fizemos o bolinho do mesversário dele. Ele está super bem, com 63,5 cm e 6,100 Kg. Na foto abaixo, faltavam 06 dias pro mesversário dele.


sexta-feira, 3 de julho de 2015

SER OU NÃO RADICAL NA ALIMENTAÇÃO?!

Oi, Pessoas!

Bom, hoje eu vou falar sobre uma coisa que está muito na moda e, como mãe, posso dizer que já ouvi e li de tudo!!! Gente, as pessoas andam bem neuróticas com a alimentação. De verdade.

Primeira coisa: Se você está "encucada", PROCURE UM NUTRICIONISTA. Ele é a melhor pessoa pra lhe orientar!! Ele estudou para isso! Não siga esta ou aquela dieta - ainda mais quando se trata de criança, que precisa de um monte de vitaminas e energias diferentes, ok?!

Outra coisa: ESQUEÇA OS PALPITEIROS!!!! Todo mundo tem "uma dica" pra dar, um palpite aqui e outro acolá! Pode parando com isso!! Tá na dúvida? Pediatra e nutricionista!!!

O João só tem dois meses e eu já ouvi um monte de absurdo, Pessoas!!! Até "engrossar" o leite com amido de milho eu já ouvi.... Então, a única coisa sensata a dizer  é: Procure um especialista!!!!

Bom, vamos ao assunto em si!

Todo mundo sabe que a população mundial anda mais obesa. É visível, gente!!!

Embora as propagandas exaltem a magreza (principalmente a das mulheres), o mundo anda na contra-mão e a população está engordando.

Nos EUA, a Michelle Obama já conseguiu mudar a alimentação das escolas. Aqui no Brasil, as escolas (pelo o menos as municipais), não permitem alimentação com gordura. Gente, eu olho o cardápio da escola da Juju e não tem fritura, gordura MESMO!!!!

Temos que cuidar da alimentação dos pequenos sim!!! CRIANÇA SAUDÁVEL SEMPRE!!!!!

Querer uma alimentação saudável para o filho é bom. Beça Gil que o diga!!! A alimentação da filha dela é um primor, gente!!! Mas, vamos à realidade?! Difícil criar uma criança assim...

Primeiro que muitas mamães trabalham fora e não conseguem cozinhar todas as refeições, todos os dias. Segundo, nem todas as mães têm dinheiro pra comprar tudo o que ela oferece para a filha dela. E, por fim, crianças também sofrem influência do mundo ao redor.

Tenho amigas que nunca deram refrigerante aos filhos. Tenho amigas que dão desde pequeno (e colocam água dentro - tipo: 2 dedos de água pra 1 dedo de guaraná). Tenho amigas que permitem salgadinhos pra filhos de 01/02 anos. Tenho amigas que piram se verem os filhos com qualquer salgadinho na mão.

E QUEM SOU EU PRA CRITICAR COMO VOCÊ CRIA SEU FILHO?!

Ninguém!!!!! Eu RESPEITO SUA DECISÃO!!!!

Gente, eu não ofereço nada pra uma criança sem falar com a mãe - até porque existem muitas crianças que são alérgicas a um monte de coisas e só podem comer determinados alimentos.

Eu não fui uma criança gordinha. Não fui magricela. Mas não era gordinha. Olhem as fotos aí embaixo pra ver... Não era mesmo!

Comecei a ficar mais cheinha com a puberdade. Mas, mesmo assim, era um G. Nada além disso.

Depois de sofrer um abuso sexual, aos 13 anos... Bom, aí eu desandei total!!! Gente, eu engordei MESSSSSSMO!!!!! Cheguei aos meus 153 Kg (e tenho só 1,58m)!!!!

Minha maior briga era com a minha mãe... Que é vaidosa ao extrema e neurótica com ser magra/ser gorda. Brigávamos demais (note o verbo no passado!!).

Eu decidi que não ia ser neurótica com meus filhos. E não sou. Sou uma mãe bem desencanada.

Júlia não come muitas coisas que oferecem PORQUE ELA NÃO GOSTA.

Juju não gosta de bolos, brigadeiros, sorvete, amendoim... Dificilmente come chocolate (um quadradinho só e não quer mais)... Cachorro-quente - se a salsinha está inteira, ela tira e come. Se não, ela enrola pra comer. Salgadinho ela não é fã, nem daqueles biscoitos salgados da Elma Chips (quando muito, como a batata). Sanduíche é outro problema... Duas mordidas e acabou!

De doce, o que ela gosta mesmo é bala e jujuba. Ah, de sobremesa, gelatina. Acreditem: eu tive que subornar minha filha pra ela LAMBER o primeiro picolé da vida dela.

Aí, li numa conceituada revista "sobre como criar seus filhos", que, em uma festa, eu tenho que dizer pra minha filha que ela só pode comer 2 ou 3 salgadinhos. Que esta quantidade está boa pra ela. E que tenho que trocar o leite integral dela pelo desnatado. OI?!|

Quando é que você foi a uma festa e viu as crianças sentadas, esperando pelo garçom?! Fala sério!!! A Juju, em qualquer festa, d adulto ou de criança, quer brincar, se divertir... Raramente consigo fazê-la comer qualquer coisa que seja e AINDA VOU LIMITAR QUANTIDADE?!

Não dá, Gente!!! Não dá pra ser radical!!!

Sem essa de nunca vou dar brigadeiro pra meu filho, não vou permitir que ele coma isso ou aquilo nunca. Pode não comer na sua frente, mas na casa do amiguinho ele pode vir a provar. E aí?!

Bom...

Quando a criança tem alergia, tem que ser radical mesmo. Pelo o bem da própria criança. SEJA RADICAL COM ISSO SIM!!!! Mas, mesmo assim - tente adaptar algumas gostosuras para eles... Criança...

Agora, se não tem alergia a nada.... Um deslize aqui, outro acolá, não vai matar ninguém.

Agora, a maior dica:

NÃO ALIMENTE UMA CRIANÇA SEM FALAR COM OS PAIS ANTES!!!!

E, por favor:

NÃO CRITIQUE A ALIMENTAÇÃO DA CRIANÇA, NEM DÊ PALPITE!!!!

Se os pais quiserem, eles vão pedir sua opinião, ok?!

Bom fim de semana.

Beijos



domingo, 28 de junho de 2015

A JUJU COMO IRMÃ

Oi, Pessoas!

Lembram que eu falei que a Juju estava um tanto quanto "impossível"? Isso pra ser bem boazinha e superficial?! Pois é... O tempo foi passando e João chegou aos 02 meses e meio.

As coisas por aqui mudaram... Resolvemos mudar o foco com ela e passamos a dar mais atenção a ela, brigar menos, elogiar mais quando ela fazia as coisas certinho... Resultado: as coisas melhoraram e muito!

A Juju sempre foi muito arteira, de uma personalidade MUITO FORTE! Gente, ela é birrenta e teimosa - além de querer discutir e argumentar POR TUDO quando contrariada. É assim mesmo! - Às vezes, eu penso que ela não é uma criança... É uma adolescente, uma anã.. Sei lá! Algo bem por aí, entendem?!

Ela continua hiper, mega , master, gold, ultra agarrada no João. Quer ajudar em tudo - de trocar fralda a dar banho. Ela passou até a dormir no quarto das crianças. No meio da noite, quando o João chora e eu não vou imediatamente para o quarto deles, ela vem bater na minha porta - "Mamãe, o João está chorando"...

Claro que ela é uma criança e tem seus rompantes! Ela não mudou da água para o vinho e sua personalidade continua a mesma. Mas, quem a viu assim que o João nasceu e agora, percebe claramente a mudança.

Aproveitei um momento "mulherzinha" meu ontem e levei a princesa ao salão. Ela fez escova e unhas. Gente, ela ficou toda boba! Se sentindo mesmo, sabe?! O mais importante, para ela, nem foi o cabelo estar liso. Mas estar "grande" - porque com cachinhos, ele encurta....Muito fofa minha filha, gente!

Outra coisa, gente! Ela ficou resfriada a semana toda... Com nariz super entupido e RONCOU!!! Como roncou!!! Parecia o pai... Rimos muito!!! Cada coisa, gente!

Ah, o João está com 02 meses e meio... 61 cm e 5,710 Kg de pura gostosura!!! Muito gostoso!!!

Ah, sim. Esta semana eu venho falar sobre o ensaio fotográfico de acompanhamento que estamos fazendo.

Beijos.